Notícia

Saúde | Assessoria de Imprensa
Capa / Notícia

Campanha Sorria para a Vida acontece em Assis pela primeira vez

17/05/2017 - 10:43

Ação será promovida pela Regional da Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas

Será realizada pela primeira vez em Assis a Campanha Sorria para a Vida, que visa a detecção e prevenção do câncer bucal. O exame gratuito à população será realizado no dia 20, das 9h às 15h, na Praça Arlindo Luz.

A realização é da Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas Regional Assis (APCD), Conselho Regional de Odontologia (CRO-SP) e Associação da Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos e de Laboratórios (Abimo), em parceria com a Prefeitura Municipal de Assis e Associação dos Voluntários do Câncer de Assis.

Histórico
No Brasil, as mortes por câncer bucal chegam a 15.500 por ano e um brasileiro morre a cada 2 horas por causa da doença. Todos os anos, nos Estados Unidos, 110 mil pessoas são diagnosticadas com câncer bucal, da cabeça e do pescoço, que inclui também língua, garganta, caixa vocal, cavidade nasal, seios maxilares, lábios e glândulas salivares.  O quadro brasileiro apresenta estimativa de mais de 52 mil mortes anuais se somadas apenas as de boca, pulmão e laringe, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Fatores de risco
Os fatores de risco para o câncer bucal são os principais responsáveis por esta perda de vidas, estando entre eles todas as formas de consumo de tabaco, de álcool e contaminação por HPV.

Para o presidente da Associação Brasileira de Cirurgiões-dentistas (ABCD), Silvio Cecchetto, a melhor maneira de tratar o câncer bucal é o diagnóstico precoce da doença, porque no estágio inicial há grande chance de cura e menos sequelas. É importante também a conscientização da população sobre os fatores de risco.

HPV
A doença atinge hoje as faixas etárias de jovens, adultos e idosos, mas jovens e idosos estão mais expostos também pela contaminação do HPV por sexo desprotegido. O HPV é uma das causas importantes do câncer orofaríngico, não só entre homens brancos, mas também entre mulheres e indivíduos não brancos. Este vírus ainda pode causar alguns cânceres de células escamosas da região cabeça e pescoço não-orofaríngica. Por estas razões, toda atenção é exigida e o cirurgião-dentista é o profissional capacitado para detectar estes casos.

Exame em Odontovan Em consultório instalado em Odontovan e com a presença de cirurgiões-dentistas voluntários da ABCD serão feitos exames bucais gratuitos em pacientes para a observação de sintomas como dor, sangramento, dificuldade para engolir, ou qualquer ferida, ou úlcera na boca que não cicatrize rapidamente. No caso de lesões suspeitas o paciente será encaminhado para diagnóstico aprofundado e tratamento, se for o caso, único modo de salvar vidas. O exame é rápido, não invasivo e indolor.

Mudança de perfil 
O perfil dos pacientes com câncer de boca mudou nos últimos anos. A doença, que antes tinha uma incidência maior entre homens mais velhos, principalmente por causa do consumo de álcool e cigarro, agora está acometendo também homens jovens com idade entre 30 e 44 anos, adolescentes e idosos. Entre as mulheres, a doença também tem aumentado, especialmente nessas faixas etárias. O motivo é a maior exposição ao sexo oral sem proteção. Por isso é importante a vacinação contra o HPV desde cedo e em meninos, bandeira levantada pela ABCD.

Sorria para a Vida
A Campanha Sorria para a Vida- Boca Esperta- Proteja sua Saúde Bucal é feita pela ABCD há quatro anos, como parte da campanha mundial da Federação Dentária Internacional (FDI), em mais de 200 países e representada oficialmente no Brasil pela ABCD. Já foram realizadas aqui desde 2014 58 ações, 20 mil atendimento, detecção de 1.056 lesões, com trabalho voluntário de 627 cirurgiões-dentistas voluntários.

Saiba mais
* 90% da população mundial já teve algum contato com o HPV. Desse universo, 95% se        

 livram dele naturalmente e 5% desenvolveram ou vão desenvolver algum tipo de câncer

*Há uma década, o HPV respondia por 25% dos casos de câncer de amígdala; agora, está 
 associado a 80% desses tumores

* 19 mil casos novos de câncer de cabeça e pescoço estão previstos para este ano, segundo o 
 Inca

*70% dos tumores são diagnosticados em fases avançadas

* O HPV é um vírus transmitido, na maioria dos casos, pela prática sexual sem proteção

*Vilão do câncer de colo de útero, HPV ainda encontra barreiras para sua contenção

*Porta-voz da Campanha: Silvio Cecchetto, presidente da ABCD

*Porta-voz local: Ana Paula Hokumura Bragaroli Pomini – presidente da APCD 

Compartilhar

Comentários