Notícia

Esportes | Assessoria de Imprensa
Capa / Notícia

Marília participa de maior evento universitário esportivo do país

12/05/2017 - 17:31

O InterUbesp reunirá em Bauru estudantes de 23 campi da universidade

Em sua 17ª edição, “O Inter”, chamado anteriormente de InterUnesp e considerado o maior evento universitário de competição esportiva do país, acontecerá neste ano em Bauru. Serão quatro dias de jogos e festas, de 2 a 5 de novembro, que reunirão 3 mil universitários dos 23 campi da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), com a delegação de Marília na disputa, e um público estimado de 15 mil visitantes.

As associações atléticas acadêmicas que participam da competição são de municípios de todas as regiões do Estado: Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Dracena, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Itapeva, Jaboticabal, Marília, Ourinhos, Presidente Prudente, Registro, Rio Claro, Rosana, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Vicente, Sorocaba e Tupã.

No total, serão 12 modalidades esportivas – atletismo, basquete, futsal, handebol, judô, natação, vôlei, vôlei de praia, tênis de mesa, tênis de campo, xadrez (feminino e masculino) e futebol de campo masculino. Ainda está em estudo a adição de modalidades experimentais, a exemplo das duas edições anteriores, quando foi incluído o jiu-jitsu. As disputas serão divididas em primeira e segunda divisão. A primeira é composta por 13 atléticas e a segunda, por 10 (confira a relação das cidades no quadro), com jogos acontecendo simultaneamente.

A programação ainda será definida, mas os jogos acontecerão sempre das 8h às 22h, com entrada gratuita, em praças esportivas da região do Bela Vista. “Trazer O Inter para nossa cidade é resultado de muito esforço e dedicação. Bauru passou por uma avaliação criteriosa, que inclui visita técnica para averiguar a infraestrutura. Também conta muito a localização e as 16 escolas que serão alojamentos das delegações”, explica a presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários (LIEU), Bruna Moura.

Outras atrações também animam o público que vai aos jogos. O Desafio das Baterias, principal competição das baterias universitárias da Unesp, ocorre durante O Inter. O julgamento dos grupos é feito por especialistas, que fazem parte de escolas de samba consagradas no Carnaval Paulista. Em 2016, quando os jogos aconteceram em Presidente Prudente, as baterias campeãs foram a Psicoteria, pela primeira divisão e a Furiosa, de Prudente, pela segunda. A festa tem ainda a animação de líderes de torcidas das delegações.

Bauru vem com tudo
Atletas de Bauru estão a todo vapor para trazer o maior número de títulos em um ano histórico, que marca a primeira vez em que a cidade é palco das competições. A delegação é formada por 350 estudantes, todos dentro da primeira divisão – o que é um dos critérios no regulamento para que a cidade seja candidata a sediar o evento. 

Além dos treinos intensificados, que passarão a ser três por semana a partir do do segundo semestre, uma estratégia para obter melhor rendimento será a participação em outros campeonatos. As seletivas para jogos e iniciantes também servem para fortalecer o nível dos participantes.

A delegação bauruense tem seu favoritismo no futebol de campo, judô, basquete e tênis de mesa. As chances de ir para o pódio também são grandes com o handebol, futsal e vôlei feminino.


Economia impulsionada
Sediar um evento da magnitude do O Inter representa um salto na economia local. Para efeitos de comparação, o número de atletas que vêm a Bauru é equivalente ao da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Na edição de 2015, em Araraquara, os 16 mil visitantes movimentaram R$ 12 milhões e foram responsáveis pela geração de 1 mil empregos temporários. Nos jogos de Prudente foram injetados mais de R$ 10 milhões na economia, com 600 postos de trabalho. Para este ano, a estimativa é de um incremento de R$ 20 milhões na economia bauruense, duas vezes mais do valor injetado em Fortaleza no ano passado, durante o Iroman, maior evento de triathlon do mundo. A economia de serviços é mais aquecida em eventos esportivos, considerando a movimentação de restaurantes, casas noturnas, hotéis, supermercados, padarias, postos de combustíveis e lojas do comércio.

Os empregos temporários criados com O Inter devem beneficiar 1,1 mil trabalhadores. A busca é por profissionais como segurança, brigadistas, eletricistas, encanadores e serviços gerais. “Nossa expectativa é fazer do Inter Bauru uma edição histórica das competições. Contamos com o apoio da administração municipal, das secretarias municipais e da iniciativa privada. Este evento representa o apoio ao esporte universitário, dá visibilidade ao município, gera emprego e estimula novos talentos, além de contribuir com a causa social”, afirma Ana Carolina Mendonça Alves, membro da Comissão de Marketing da Liga Interuniversitária.

Projetos sociais
A solidariedade é abraçada pelos organizadores de O Inter Bauru. Ao longo do evento, torcedores e atletas poderão colaborar com causas sociais, entre elas o Inter-recicla, que busca a conscientização ecológica por meio da destinação correta dos resíduos produzidos durante os jogos. A reciclagem é estimulada nas praças esportivas, locais de festa e nos alojamentos. Nos anos anteriores, todo material coletado foi direcionado a cooperativas de reciclagem. Outra mobilização neste sentido busca a arrecadação de lacres de latas metálicas em todos os campi da Unesp, que podem ser trocados por cadeiras de rodas que servirão a instituições de caridade.

O Doa Unesp é mais uma oportunidade que atletas têm de ajudar o próximo. A campanha de doação de sangue acontece todos os anos nos 23 campi da Unesp, por iniciativa da Liga Esportiva. Nos três anos anteriores, a ação mobilizou 500 doadores.

Apoiar a diversidade é mais uma bandeira dos atletas que disputam os jogos. O Inter Diversidade é um projeto que, por meio de palestras, divulgação de fotos, vídeos e uso das redes sociais, combate o preconceito racial, a lgbtfobia e a violência contra a mulher.

Catalendas é o nome dado ao trabalho realizado durante os jogos com o objetivo de estimular e orientar jovens dos ensinos fundamental e médio sobre as pluralidades das profissões. Trata-se de uma feira que tem o objetivo de levar os participantes a refletirem sobre a futura profissão.

Além da feira, os alunos das escolas têm a oportunidade de participar também de atividades esportivas e recreativas. Expandir o conhecimento por meio dos livros é o objetivo do Cata-Livros, mais um projeto social que visa a arrecadação de títulos doados por atletas e torcedores.

Liga tem mulher na presidência
Pela primeira vez na história, a Liga Interuniversitária, responsável pela organização de O Inter, é comandada por uma mulher. Estudante de jornalismo da Unesp de Bauru, Bruna Moura foi eleita para assumir o posto.

Ela já tem o esporte no DNA e uma forte atuação nos jogos universitários. Até chegar à presidência, participou ativamente durante três anos das atividades da Atlética de Bauru e da Liga. “É muito satisfatório estar à frente da Liga quando Bauru é escolhida como palco do Inter. Prevalecem a responsabilidade e vontade de fazer deste evento uma experiência acima das expectativas de seus participantes”, afirma.

A Liga InterUniversitária é formada por mais de 80 alunos da Unesp que representam as 23 associações atléticas acadêmicas dos campi. O LIEU tem as comissões de esportes, festas, gabinete, marketing, projetos socioculturais e conselho fiscal que trabalham juntas para difundir o esporte na universidade.

Compartilhar

Comentários